segunda-feira, 14 de março de 2011

Paraná se torna referência na engenharia de hidrelétricas

Paraná se torna referência na engenharia de hidrelétricas
Mais de 80% da energia adicional que será gerada nos próximos anos no Brasilvirá de usinas que contam com projetos de empresa do Estado          As Usinas Hidrelétricas (UHEs) que estão em processo de implantação no Brasil têm uma potência instalada que poderá gerar um volume adicional de energia elétrica de 26,2 mil MW nos próximos dez anos. Mais de 80% (80,8%) deste total virá de usinas cujos projetos de engenharia são responsabilidade de uma empresa nacional, sediada em Curitiba (PR), a Intertechne Consultores S.A. Esta energia vai auxiliar no atendimento à demanda do consumo interno, definida pelo Plano Decenal de Expansão de Energia 2019 do Ministério de Minas e Energia (MME). Também acompanhará o desenvolvimento econômico do Brasil, que deverá crescer a uma taxa de 5,1% ao ano no período.         “O Paraná vive um momento especial por concentrar boa parte da elaboração dos projetos de obras relevantes do segmento hidrelétrico. É o estado da engenharia de hidroenergia”, ressalta o diretor presidente da Intertechne, Antonio Fernando Krempel. Em função do cenário favorável a grandes projetos hidrelétricos, a Intertechne adequou sua estrutura para atender à demanda das novas usinas em processo de implantação.         As hidrelétricas que entraram em operação no período de 2001 a 2010 no país têm potência instalada que gera um volume adicional de energia elétrica de 17,1 mil MW - e cerca de 15% deste total veio das usinas com  participação da Intertechne. ”Hoje as cinco maiores hidrelétricas em processo de implantação contam com a nossa experiência e com nossos profissionais para a realização de serviços de engenharia”, ressalta Krempel. ”A potência instalada apenas nestas cinco grandes usinas vai responder por 78,6% do total previsto até 2019”.         As maiores - As cinco maiores hidrelétricas que serão construídas no Brasil têm potência instalada de 20.590 MW. A Usina de Estreito, localizada no Rio Tocantins, na divisa dos Estados do Tocantins e do Maranhão, possui a quinta maior capacidade instalada das 30 usinas em processo de implantação - 1.087 MW. A quarta maior é a de Teles Pires, que será construída no Mato Grosso. Sua potência é de 1.820 MW. A Usina de Santo Antonio, com 3.150 MW, está sendo construída no Rio Madeira, a 10 km de Porto Velho (RO) e tem o terceiro maior potencial. Jirau, que está em construção em Rondônia, terá uma capacidade de 3.300 MW e tem a segunda grande potência. A maior de todas é a de Belo Monte, cujo potencial ultrapassa 11 mil MW. Nestas usinas, a empresa paranaense participa através da elaboração de projetos básico, executivo ou do gerenciamento de obras. “Em Belo Monte, Teles Pires e Estreito, a Intertechne é a líder dos Consórcios de Projetistas para a construção de tais usinas”, conta o diretor presidente.         No total, a Intertechne participa hoje de oito projetos de hidrelétricas no Brasil. No exterior, atua em grandes obras, como na elaboração dos projetos da Hidrelétrica de Palomino e das Barragens de Sabana Yegua e Monte Grande, na República Dominicana, nas usinas Ocoña e Chaglla, no Peru, e na UHE Brito, na Nicarágua.
         A Intertechne – Fundada em 1987, é uma empresa brasileira que se consolidou no seu campo de atuação como uma das principais empresas de engenharia de projeto e consultoria, atuando seletivamente em uma esfera de empreendimentos hidráulicos, hidrelétricos e de geração e transmissão de energia elétrica, assim como em outros segmentos de infraestrutura. A empresa atua nos projetos básicos, executivos e gerenciamento do metrô de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de projetos rodoviários e serviços para a Usina Nuclear de Angra 3. Com seu escritório principal em Curitiba, a Intertechne conta ainda com o apoio de sucursais em outras capitais do Brasil, no México e na Argentina.

Fonte: Agência Nacional de Energia Elétrica - Cronograma de eventos - Fevereiro 2011Legenda: UHEs com projetos ou gerenciamento de obras da Intertechne* UHEs e respectivas informações incluídas na tabela da ANEEL- tais usinas foram leiloadas em dezembro/10 e seus resultados foram homologados em fevereiro/11 e, com isso, já estão em processo de implantação. No entanto, não estão presentes no cronograma da agência do mês de referência. 
Mais informações e/ou agendamento de entrevistas:

Binômio Comunicação
Jornalista Responsável: Adriana Taques Endres
Assessoria de Imprensa – Intertechne

Nenhum comentário:

Postar um comentário