quinta-feira, 3 de março de 2011

Como funciona o Instituto Baleia Jubarte


Imagem cedida pelo Instituto Baleia Jubarte



A baleia jubarte (Megaptera novaeangliae), também chamada baleia corcunda ou preta, é conhecida por seu temperamento dócil, pelas acrobacias que realiza (saltos e exposição de cabeça e nadadeiras) e por um desenvolvido sistema de vocalização. São por isso chamadas de baleias cantoras.

As baleias cantoras usam o banco dos Abrolhos, no litoral sul da Bahia, como sua principal área de reprodução no Atlântico Sul. Nos meses de julho a novembro, estas baleias procuram as águas quentes, tranqüilas e pouco profundas de Abrolhos para acasalar e dar à luz a um único filhote, que nasce após uma gestação de aproximadamente 11 meses.

Apesar de povoar todos os oceanos, segundo o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), existem cerca de 50 mil baleias distribuídas pelo mundo. Elas se encontravam na lista oficial de espécies ameaçadas de extinção do IUCN (União Internacional pela Conservação da Natureza), mas saíram da lista de ameaçadas em 2008, graças a ações como esta que o ComoTudoFunciona explica.

As Jubarte são uma espécie migratória. De janeiro a junho vão para os pólos, onde se alimentam de krill (minúsculo camarão dos mares gelados) e pequenos peixes. De julho a novembro nadam até as áreas tropicais, onde ficam próximas à costa para se acasalar e dar à luz aos seus filhotes.

Possuem hábitos costeiros, mas podem ser encontradas também em ilhas oceânicas como Fernando de Noronha e Trindade. No Brasil, ocorrem desde o Rio Grande do Sul até o Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário