quinta-feira, 17 de março de 2011

Alimentação

Quando está na hora de comer, os crocodilianos não são caçadores nem coletores. Eles ficam à espreita, esperando algo comestível nadar ou passar por perto, e dão o bote com uma velocidade inacreditável. Usando seus rabos, os jacarés conseguem pular até 1,5 metro para fora da água para pegar pequenos animais nos galhos baixos das árvores.



Os crocodilianos podem pular até 1,5 metro para fora da água com a ajuda de suas caudas


Esses répteis comem qualquer coisa que conseguem capturar - peixes, tartarugas, sapos, pássaros, pequenos mamíferos e, às vezes, até mesmo grandes mamíferos, como cervos. Os jacarés capturam todas essas criaturas ficando à espreita na água.



Tendo apenas seus olhos e narinas acima da água, o jacaré fica quase invisível quando está repousando imóvel na escuridão


Quando está à espreita, apenas seus olhos e narinas ficam acima da linha d'água. Na escuridão, à beira de uma lagoa, essa postura torna quase impossível detectar o jacaré. Ele pode ficar nessa posição várias horas, aguardando que algo comestível fique perambulando por perto. Quando sua presa chega perto o suficiente, o jacaré se move com uma velocidade impressionante.








Cada um desses pequenos pontos pretos é sensível a vibrações


Além dos olhos e ouvidos, os jacarés têm sensores na pele, que são incrivelmente sensíveis a vibrações. Esses sensores possibilitam ao jacaré detectar qualquer coisa entrando na água ou modificando sua superfície em qualquer parte dela.
Quando o jacaré captura alguma coisa, ele a segura em sua boca e a arrasta para debaixo d'água para afogá-la. A seguir, ele deve emergir novamente para engolir a presa - do contrário, o estômago e os pulmões do jacaré se enchem de água. Usando suas mandíbulas poderosíssimas (capazes de chegar a até 140 kg por centímetro quadradro), o jacaré quebrará ossos ou esmagará cascos (no caso das tartarugas) para cortar um pedaço de carne que possa caber em sua garganta. Depois ele levantará sua cabeça, abrirá a válvula palatal e engolirá o pedaço inteiro. O jacaré pode digerir qualquer coisa que engula - músculo, osso, cartilagem etc., tudo é digerido completamente.
Como têm sangue frio, os jacarés não precisam comer com freqüência. Uma refeição por semana é a rotina típica para jacarés selvagens. O excesso de calorias fica armazenado em depósitos de gordura na base da cauda do jacaré. Isso parece inacreditável, mas a queima das reservas de gordura permite a um jacaré sobreviver mais de dois anos sem comer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário